Jairo Victor Caranha's Photo

Unverified Profile

  • Phone verified
  • Government ID not verified

Accepting Guests

  • 62% response rate
  • Last login 11 minutes ago

Join Couchsurfing to see Jairo’s full profile.

Overview

  • 34 references 26 Confirmed & Positive
  • Fluent in Portuguese; learning Spanish
  • 46, Male
  • Member since 2020
  • Tec. Engenharia - PMO
  • Tecnologia da Informação - TI
  • No hometown listed
  • Profile 100% complete

About Me

Meu instagram

@jairo_caranha

🏡🏖🏝⛰🌎🛹🚲🚕🚗🛶🚤🕰👓👔⛑💻📱🔋💾📖🗞

⛔⛔⛔⛔⛔⛔⛔

Finalmente, estamos saindo da pandemia, e vocês são bem vindos a minha casa 🏠

⚠️⚠️⚠️⚠️⚠️⚠️⚠️⚠️

Caso você tenha alguma restrição alimentar, por favor, avise-me para sugerir um bom local para adquirir suprimentos específicos para sua dieta alimentar.🍇🍊🍏🍓🍉🫐🥕🥒🥦🥒🥑🥫🥗🍠🧊

Se você não gosta de insetos, traga seu repelente 🧴🚫🦟

Mas não esqueça sua máscara e seu álcool em gel 😷😷😷🧪🧪🧪🧼🧼🧼

Meu Instagram

@jairo_caranha

Perfil Wikiloc minhas trilhas

https://pt.wikiloc.com/wikiloc/user.do?id=5948666

https://api.whatsapp.com/send?phone=5592988137810

Sou Casado, tenho dois filhos e um pequeno cachorro shih-tzu muito lindo, somos uma família honesta e divertida, gostamos de fazer amizades e de hospedar pessoas de todo o mundo.

Temos por convicção a certeza que sempre que hospedamos alguém, estamos hospedando anjos, e quando oferecemos um copo de água fresca, receberemos de igual forma!

Eu e minha familia estamos disponíveis para acompanhar às pessoas que nos visitam. Gostamos muito de mostrar as trilhas e as cachoeiras, pontos turisticos e importantes da região, além de contar sobre a historia dos índios Waimiri e Atroai.

SOBRE NOSSA REGIÃO

TRILHAS E CACHOEIRAS

A BR-174 é a principal rodovia existente na localidade, sendo responsável por interligar o município à Manaus, Boa Vista, capital de Roraima, e ao município fronteiriço de Santa Elena de Uairén, na Venezuela.

Balbina despontou para o turismo ecológico em razão de sua fartura de águas, selva, recursos naturais, cavernas e cachoeiras. O Ministério do Turismo catalogou mais de cem quedas d'água no município de Presidente Figueiredo , muitas delas exploradas economicamente através do ecoturismo. É existente na área urbana e rural uma razoável infraestrutura turística em expansão. Dentro da jurisdição do município está a Usina Hidrelétrica de Balbina, cuja obra foi severamente criticada durante sua construção por seu enorme impacto sobre as populações nativas e tradicionais, a hidrelétrica é a única no Estado do Amazonas.

USINA HIDRELÉTRICA BALBINA

Usina Hidrelétrica de Balbina é uma hidrelétrica no rio Uatumã, localizada na parte nordeste do Estado do Amazonas. A localização fica sob a jurisdição do município de Presidente Figueiredo.

A barragem de Balbina foi construída de 1985 a 1989 e atualmente é administrada pela concessionária de energia do Amazonas. O primeiro de cinco geradores entrou em operação em fevereiro de 1989. A barragem tem capacidade instalada de 250 megawatts e inunda uma área de 2.360 quilômetros quadrados.

VILA RESIDENCIAL

Balbina é um distrito do município de Presidente Figueiredo, no Amazonas. De acordo com o censo demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população do distrito de Balbina era de 6 563 habitantes, representando 24,2% da população do município de Presidente Figueiredo.

TRIBO INDÍGENA

Waimiri-Atroari é um povo indígena que habita o Sudeste do estado brasileiro de Roraima e o Nordeste do estado brasileiro do Amazonas, mais precisamente a Área Indígena Waimiri-Atroari. São do ramo linguístico Karib cujo território imemorial de ocupação está situado entre os rios Uatumã, Negro e Branco.

Foram conhecidos também como Crichanás, Jauapery, Uaimiri-Atroari, Bonari quando segmentos expansionistas da sociedade envolvente brasileira travaram seus primeiros contatos com eles, sobretudo a partir do Século XIX. Em 1905, Hubner e Koch-Grunberg os estimaram em 6000 pessoas. Suas terras eram pródigas em produtos de grande importância comercial para a época, atraindo, assim, a cobiça de colonizadores pioneiros que subiram pelos rios Uatumã, Negro, Branco e Jauaperi.

ECOSISTEMA

Os ecossistemas lacustres e insulares formados pela barragem são protegidos pela Reserva Biológica do Uatumã de 938.720 hectares, uma unidade de conservação estritamente protegida criada em 2002. O litoral oeste é protegido pela Área de Proteção Ambiental Caverna do Maroaga de 374.700 hectares, criada em 1990. A jusante da barragem, o Rio Uatumã atravessa a Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã de 424.430 hectares, criada em 2004. A barragem regula a vazão do rio através da reserva e reduz as enchentes sazonais.

Hey. I don't speak english but I'm interested to hosped people from all over the world!

😁
I am married, I have two children and a very cute little shih-tzu dog, we are an honest and fun family, we like to make friends and host people from all over the world.

We are convinced that whenever we host someone, we are hosting angels, and when we offer a glass of fresh water, we will receive the same!

My family and I are available to accompany the people who visit us. We love to show the trails and waterfalls, tourist and important points of the region, as well as telling about the history of the Waimiri and Atroai Indians.

ABOUT OUR REGION

TRAILS AND WATERFALLS

BR-174 is the main highway in the locality, being responsible for connecting the municipality to Manaus, Boa Vista, capital of Roraima, and the border municipality of Santa Elena de Uairén, in Venezuela.

Balbina emerged for ecological tourism due to its abundance of waters, jungle, natural resources, caves and waterfalls. The Ministry of Tourism has cataloged more than one hundred waterfalls in the municipality of Presidente Figueiredo, many of them exploited economically through ecotourism. There is a reasonable expanding tourist infrastructure in the urban and rural areas. Within the jurisdiction of the municipality is the Balbina Hydroelectric Plant, whose work was severely criticized during its construction for its enormous impact on native and traditional populations, the hydroelectric plant is the only one in the State of Amazonas.

BALBINA HYDROELECTRIC PLANT

Balbina Hydroelectric Plant is a hydroelectric plant on the Uatumã River, located in the northeastern part of the State of Amazonas. The location is under the jurisdiction of the municipality of Presidente Figueiredo.

The Balbina dam was built from 1985 to 1989 and is currently managed by the Amazonas energy concessionaire. The first of five generators went into operation in February 1989. The dam has an installed capacity of 250 megawatts and floods an area of ​​2,360 square kilometers.

RESIDENTIAL VILLAGE

Balbina is a district in the municipality of Presidente Figueiredo, in Amazonas. According to the demographic census conducted by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE), the population of the district of Balbina was 6,563 inhabitants, representing 24.2% of the population of the municipality of Presidente Figueiredo.

INDIAN TRIBE

Waimiri-Atroari is an indigenous people that inhabits the Southeast of the Brazilian state of Roraima and the Northeast of the Brazilian state of Amazonas, more precisely the Waimiri-Atroari Indigenous Area. They are from the Karib linguistic branch whose immemorial territory of occupation is located between the Uatumã, Negro and Branco rivers.

They were also known as Crichanás, Jauapery, Uaimiri-Atroari, Bonari when expansionist segments of the Brazilian surrounding society made their first contacts with them, especially after the 19th century. In 1905, Hubner and Koch-Grunberg estimated them at 6000 people. Their lands were rich in products of great commercial importance for the time, thus attracting the greed of pioneer colonizers who went up the Uatumã, Negro, Branco and Jauaperi rivers.

ECOSYSTEM

The lake and island ecosystems formed by the dam are protected by the 938,720-hectare Uatumã Biological Reserve, a strictly protected conservation unit created in 2002. The west coast is protected by the 374,700-hectare Cao do Maroaga Environmental Protection Area, created in 1990. Downstream of the dam, the Uatumã River runs through the 424,430 hectare Uatumã Sustainable Development Reserve, created in 2004. The dam regulates the flow of the river through the reserve and reduces seasonal floods.

😀

Estoy casado, tengo dos hijos y un perrito shih-tzu muy lindo, somos una familia honesta y divertida, nos gusta hacer amigos y recibir gente de todo el mundo.

Estamos convencidos de que cada vez que recibimos a alguien, estamos hospedando ángeles, y cuando ofrecemos un vaso de agua fresca, ¡recibiremos lo mismo!

Mi familia y yo estamos disponibles para acompañar a las personas que nos visitan. Nos encanta mostrar los senderos y cascadas, puntos turísticos e importantes de la región, así como contar la historia de los indios Waimiri y Atroai.

Why I’m on Couchsurfing

Temos o costume de recepcionar nossos amigos em nossa residencia há muitos anos, então agora que descobri o couchsurfing, resolvemos expandir as fronteiras e abrir nossa casa para você e quem sabe, um dia sejamos os que serão hospedados!!

Interests

  • viajar
  • amigos
  • amizades
  • diversion
  • hospedagem
  • paz
  • conhecer pessoas
  • alegria
  • conhecer lugares
  • ser feliz

Music, Movies, and Books

gosto muito de uma boa música, um bom filme sempre é uma boa opção, livros que tragam paz e conhecimento.

One Amazing Thing I’ve Done

Além de ficar frente a frente com uma Onça pintada e seu filhote? Foi casar com minha linda esposa, ver meus dois filhos abrirem os olhos e logo caminharam com seus próprios pés.

Teach, Learn, Share

Sobre a nossa bio diversidade bem como nossa Fauna e Flora, Seus costumes e cultura, nossas experiencias com trilhas e chachoeiras, além das culturas locais.

What I Can Share with Hosts

Um belo passeio por nossa região amazônica, cachoeiras, igarapés e balneários, um Tuor pela famosa Usina Hidrelétrica Balbina, prover meios para uma boa e inesquecível pesca esportiva diante da beleza das águas do Rio Uatumã, Ver os botos em seus habitat natural em plena harmonia com a a natureza, e ao final do dia um magnifico por-do-sol.

🏖🏝⛰🏞🗺🧭🏔🏡

*Cachoeiras para visitar na região da AM 240*

As cachoeiras de Presidente Figueiredo variam de 3 a 30 metros de altura. De acordo com o guia Edilson Navarro, dependendo do volume de água dos rios, há períodos em que determinados locais são melhores para se visitar durante a cheia, como é o caso da Cachoeira de Pedra Furada (km 57 da estrada para Balbina – AM 240), e outras que são melhores na vazante, como por exemplo a cachoeira de Iracema (km 115 da BR 174).

A estrada de Balbina concentra a maior parte das cachoeiras. Logo no km 6, existe a Caverna do Maroaga e a Gruta da Judéia, ambas próximas uma da outra. Porém, para conhecê-las, é necessário gastar, pelo menos, 2 horas e só pode ser visitada com um guia de selva, por conta da complicada trilha até o local, além de estar área de proteção ambiental.

O nome de Caverna do Maroaga foi dado em homenagem a um chefe Waimiri-Atroari que, segundo a lenda, se refugiou na caverna na década de 60 durante a construção da BR-174. Segundo o guia, a caverna é considerada um dos lugares mais fascinantes da cidade, pois possui mais de 200 metros de túneis e galerias, que eram utilizados como esconderijo pelos indígenas que fugiam dos ataques dos militares.

Ao sair da caverna, basta caminhar mais 30 minutos e é possível chegar à Gruta da Judéia. No local, existe uma piscina natural com águas douradas e um paredão rochoso com árvores e cipós. Esse é um dos roteiros preferidos de turistas com um perfil mais aventureiro.

No km 12, é possível encontrar a Cachoeira do Santuário, que pode ser considerada uma das mais bem estruturadas da cidade e conta com chalés que custam R$ 180 o casal, com café da manhã incluso. Para quatro pessoas, o valor da hospedagem é R$ 240 e para cinco pessoas R$ 300. A visita custa R$ 10 por pessoa.

No Santuário, existe um paredão com a imagem de Santa Clara. Segundo o funcionário que trabalha há 15 anos no local, Marco Aurélio, os índios utilizavam a cachoeira para fazer rituais de renovação. Segundo ele, muitos acreditam que a cachoeira renova as energias espirituais, e a pequena espuma que se forma com a forte queda da água faz bem para a pele.

Ainda na AM 240, no km 13, localiza-se a Cachoeira da Porteira, uma das mais escolhidas para camping. O preço da visita é R$ 10 por pessoa, e para acampar custa R$ 15.

Para quem prefere um ambiente familiar, e mais seguro para crianças, o indicado é o Sítio Berro D’água Cachoeira, no km 11, e a Cachoeira dos Pássaros, no km 13.

Na Cachoeira dos Pássaros, é possível usufruir de turismo rural na época da vazante, e como turismo de lazer durante os 6 meses de cheia dos rios. Com a visita custando R$ 5,  o local possui barracas onde é possível atar rede e passar o dia observando a natureza.

Atividades de bóiacross, e tirolesa são oferecidos na cachoeira. O passeio na bóia custa R$ 10, e a tirolesa custa R$ 5 a descida. Para acampar na cachoeira, o valor é de R$ 5 por pessoa. 

De acordo com o proprietário da cachoeira, Lucirley Pereira, o diferencial da Cachoeira dos Pássaros é o atendimento e o ambiente familiar.

Além das cachoeiras citadas, as outras mais visitadas na AM 240 são a Cachoeira Cara da Onça e Sossego da Pantera, no km 20, a Corredeira Rio das Pedras, no km 22,  e a Cachoeira da Pedra Furada e Salto do Ipy no km 57.
Cachoeira do Paredão, Suçuarana, Cachoeira do Mutum, Gruta do Batismo....

Além do complexo ambiental SEPRAS onde tem o convivo com os Peixe Boi, Araras, Galo da Serra, Anta, Arriranha e demais animais.

Temos também a Usina Hidrelétrica Balbina, que atrai a curiosidade do visitantes, pois foi apartir desta construção que deu início a criação da reserva biológica do Uatumã.

Countries I’ve Visited

Venezuela

Countries I’ve Lived In

Brazil

Join Couchsurfing to see Jairo’s full profile.